• Fatos e Notas

    Fatos e Notas

    Compartilhar

    JOSÉ AÉCIO COSTA: O DÓLAR DANOU-SE

    A crise econômica no Brasil de Temer só piora. Agora a moeda americana disparou e já está praticamente a R$ 4,00 (3,99 nesta terça-feira 21, em suas variações para cima e para baixo. O danado é que agora ele só sobe feito foguete em direção ao espaço. Mesmo que venha perdendo força no mercado exterior, […]

    A crise econômica no Brasil de Temer só piora. Agora a moeda americana disparou e já está praticamente a R$ 4,00 (3,99 nesta terça-feira 21, em suas variações para cima e para baixo. O danado é que agora ele só sobe feito foguete em direção ao espaço.

    Mesmo que venha perdendo força no mercado exterior, diz a notícia lida numa das mídias de comunicação nacional. Ficou ruim para o mercado de consumo interno para produtos importados, o que deve estimular a alta de preços e concorrer para aumentar a inflação. Sem dúvida, uma coisa tem consequência na outra.

    Também ficou péssimo para quem pensa em viajar para o exterior e ainda não se capitalizou com o dólar até o momento. É melhor, talvez, esperar que essa onda alta da moeda passe. E se piorar? Eis aí a questão para ser respondida pelos bam-bam-bam do mercado.

    E por que isso está acontecendo? Digo, a alta do dólar no mercado interno? Ora, seria o clima de incerteza eleitoral no Brasil com pesquisa de intenção de votos recente. Há uma indecisão muito grande no eleitorado, que não se sabe no que vai dar depois que as urnas de 7 de outubro forem abertas.

  • Compartilhar

    JOSÉ AÉCIO COSTA: CHEQUE, ARMADILHA BANCÁRIA

    A rigor, ele nunca foi especial em nada. E sim, uma armadilha bancária. Entrou nele, fica difícil de sair e cada vez mais o correntista vai precisar dele, transformando-o em extensão de sua renda. Esse é o cheque especial, em que 46% dos usuários recorrem ao limite todos os meses, segundo pesquisa do SPC Brasil […]

    A rigor, ele nunca foi especial em nada. E sim, uma armadilha bancária. Entrou nele, fica difícil de sair e cada vez mais o correntista vai precisar dele, transformando-o em extensão de sua renda.

    Esse é o cheque especial, em que 46% dos usuários recorrem ao limite todos os meses, segundo pesquisa do SPC Brasil e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas – CNDL.

    Mas 63% desconhecem valor dos juros cobrados. É aí que mora o perigo, porque as taxas bancadas são para lá de extorsivas, agiotagem pura, que no Brasil nunca tiveram limites.

    Clientes de bancos se valem dele para cobrir imprevistos quando o salário não é suficiente para as despesas de cada mês, como saúde e pagamento de dívidas.

    Aí quando recebe o salário, metade ou mais que isso é para cobrir o cheque, e o restante para tentar sobreviver, mas que nunca dá e novamente se recorre ao cheque especial.

    A partir daí forma-se um círculo vicioso em que o usuário dificilmente consegue sair, porque se torna humanamente impossível com juros que ultrapassam até 300% ao ano.

    Depois de tanta inadimplência, hein! hein! e embromações, governo e bancos tentam estabelecer novas regras para endividados saírem do tal cheque especial.

    Em resumo, oferecendo outras linhas de crédito menos ruins, ou seja, com juros menores. A pergunta é: vai dar certo? Sei não! Sei não! Desconfio, porque banqueiro não mata sua galinha de ouro.

  • Compartilhar

    Chega de duas realidades

    O marketing político ou propaganda por meio da mídia, seja nacional, seja local, insistem em tentar engabelar as pessoas

    O marketing político ou propaganda por meio da mídia, seja nacional, seja local, insistem em tentar engabelar as pessoas. Consomem recursos que faltam na saúde, na educação e na segurança pública.

    Tudo para mostrar uma realidade falsa, que a população sabe não ser verdadeira. É uma propaganda apenas para deleite dos próprios governantes, pois logo o noticiário apresenta a outra face.

    Realizan o mínimo, quando deveriam fazer o máximo pelo bem comum. Constroem prisões para prender cada vez mais criminosos, quando deveriam construir mais escolas e hospitais.

    Fazem pronunciamentos focando apenas em pontos seletivos quase inexistentes, como se vivêssemos uma realidade maravilhosa, deixando todo o resto que incomoda de fora do discurso.

    É assim que políticos de múltiplos partidos se apresentam em ano eleitoral na busca de um voto de confiança, mas cada vez mais impopulares e repudiados pela a opinião pública. Poucos se salvam.

    Tanto é verdade, que até aqui nenhum pré-candidato à Presidência caiu na graça do povo. Nem de ideologia de direita, nem de esquerda, nem de centro.

    Prevalece a dúvida em quem votar nas próximas eleições, enquanto a avalanche de votos nulos e brancos se torna visivelmente nas pesquisas uma ameaça ao direito de escolha.

  • Compartilhar

    Pré-candidatos na Corrida

    Sinceramente, tenho simpatia pelas candidaturas de representantes das minorias e dos desfavorecidos. Mas é preciso que esses candidatos se apresentem com determinação e perfil ideal para assumirem o cargo a que se propõem. Dois pré-candidatos por partidos de centro-esquerda que poderiam deslanchar melhor na disputa presidencial, como Marina Silva (Rede Sustentabilidade) e Joaquim Barbosa (PSB), […]

    Sinceramente, tenho simpatia pelas candidaturas de representantes das minorias e dos desfavorecidos. Mas é preciso que esses candidatos se apresentem com determinação e perfil ideal para assumirem o cargo a que se propõem.

    Dois pré-candidatos por partidos de centro-esquerda que poderiam deslanchar melhor na disputa presidencial, como Marina Silva (Rede Sustentabilidade) e Joaquim Barbosa (PSB), erram por dar a impressão de hesitação, falta de firmeza e até mesmo de insegurança em suas atitudes.

    Candidato à Presidência da República não pode vacilar – ou é ou não é, e ponto final. Agora ficar em cima do muro a exemplo de Marina em determinadas questões nacionais, ou se é ou não candidato como o ex-ministro Joaquim Barbosa, isso em nada ajuda. Pelo contrário, só atrapalha.

    O Brasil precisa de gente disposta, destemida e determinada, que demonstre seus propósitos frentes aos graves problemas do país e que transmita segurança à nação. Ficar em dúvida ou no meio termo dá a ideia de não saber bem que rumo tomar.

    Estamos em busca de governante decidido, preparado para o enfrentamento das questões e capaz de obter o consenso nacional pelas suas ideias e propostas. Entregar um país a alguém que mais adiante possa desistir num ímpeto emocional diante dos desafios, é trazer mais problema.

    A História nos traz exemplo do passado, como o de Jânio Quadros, político de atitudes estouvadas, em quem o país confiou o elegeu como “o homem da vassoura”, e deu no que deu com sua renúncia repentina. O Brasil entrou numa ditadura militar (regime de exceção) que passou mais de duas décadas para voltar à democracia.

  • Compartilhar

    Coisas do noticiário em pauta

    Adivinhem quem lidera a corrida presidencial? Ninguém mais do que ele: Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mesmo depois de preso, com 31% das intenções de votos na recente pesquisa Datafolha. No entanto, sites e jornais da mídia nacional preferem dar destaque de que Lula perde votos depois de preso. Ora bolas, nada mudou até […]

    Adivinhem quem lidera a corrida presidencial? Ninguém mais do que ele: Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mesmo depois de preso, com 31% das intenções de votos na recente pesquisa Datafolha.

    No entanto, sites e jornais da mídia nacional preferem dar destaque de que Lula perde votos depois de preso. Ora bolas, nada mudou até aqui. A liderança do petista permanece.

    O enfoque do noticiário é dado de acordo com a linha editorial de cada publicação. Quem manda diz o que quer e o que lhe é conveniente.

    Outra é que os votos deixados de ser dados a Lula, que antes liderava com 37%, estão indo para candidatos de esquerda ou de centro-esquerda de mesma tendência ideológica. A direita nada lucrou, ao menos até agora.
    ______________
    SÓ NO BRASIL

    Um evento que se realizou em Lima, no Peru, para debater estratégias contra a corrupção, sabe quem foi pra lá tratar da questão? Ninguém mais que Michel Temer (PMDB/MDB).

    Sim, ele mesmo, alvo de duas denúncias e dois inquéritos criminais. Parece piada, né não?

    Foto no site Tribuna da Internet brinca com a figura dele: “Temer demonstra ser um mestre do ilusionismo”. Não é pra menos.

  • Revista

    0

    Anos da revista foco.

    0

    Edições da revista foco.

    Aniversário da Revista Foco

    Internet para Todos

    Troféu Mulher Destaque Potiguar

    RN atinge 3,5 milhões de habitantes

    Natal em Natal: A força da beleza e da cultura

    Entidades Médicas fortalecem a profissão

    Mais edições