• Foco News

    Informação com Opinião

    Compartilhar

    Evento Disruptive Meeting RN apresenta startups potiguares em parceria com SEBRAE e Roboeduc

    Encontro é voltado para empresários, investidores, entusiastas de tecnologia e estudantes

    A incubadora Incubatech realiza a primeira edição do evento Disruptive Meeting RN em 16 de agosto no Sebrae Lab, localizado no Sebrae, parceiro do evento junto com a RoboEduc, a partir das 19h. Com duração de duas horas, contará com apresentações de até 30 minutos destinados para a fala dos representantes das quatro startups participantes sobre seus projetos, além de perguntas e discussões.

    Participarão do evento as startups Faceponto da Incubatech, um gerenciador de jornada de trabalho que utiliza reconhecimento facial e georreferenciamento; Goodrink, responsável pelo gerenciamento de um aplicativo que intermedia a distribuição de bebidas 24h; a Void 3D que trabalha com impressão 3D e modelagem de projetos; e a Inovall, que por meio de sua base de dados (bigdataanalytics) consegue extrair informações para vendê-las para empresas associadas. As três últimas incubadas no Instituto Metrópole Digital.

    O evento acontecerá mensalmente com quatro novas startups. Cássio Leandro, especialista no tema e diretor da Incubatech afirma que ideias inovadoras são traços característicos dessas empresas. “Normalmente, as startups surgem a partir de um grupo de pessoas que tem uma ideia inovadora, que estão à procura de algum modelo de negócio e que trabalham em condições de extrema incerteza. Nesse modelo de negócio é preciso que a ideia trabalhada seja escalável e repetível”, explica.

    Há 35 vagas disponíveis para o evento, no qual podem se inscrever estudantes ou simpatizantes da área tecnológica, além de empresários e investidores. Os participantes serão divididos em grupos de sete a nove pessoas em ilhas, onde os responsáveis pelas startups farão suas apresentações simultaneamente e ao término do tempo determinado para a apresentação, farão um rodízio entre as ilhas, para que todos os participantes possam desfrutar de todas as falas.

    Logo após as apresentações haverá um intervalo de 15 minutos e para encerrar o evento, haverá uma palestra de 45 minutos com Daniel Melo, Diretor Executivo da Avance, empresa do ramo de Inteligência em Gestão. Daniel Melo tem formação em Master of Business Administration (MBA), em Gestão Financeira pela Fundação Getúlio Vargas, é Bacharel em Administração de Empresas e Bacharel em Sistemas de Informação. Na ocasião, Daniel falará sobre sua experiência profissional adquirida em 9 anos a frente de uma empresa de gestão tecnológica e por meio de sua qualificação acadêmica, acredita-se que Daniel poderá contribuir bastante ao contar um pouco sobre a sua experiência e as dificuldades e superações que enfrentou e vivenciou no ramo de Consultoria em Gestão, Tecnologia da Informação e Outsourcing.

    Os interessados em participar do evento podem se inscrever por meio do preenchimento do formulário de inscrição, que está disponível no link: https://www.sympla.com.br/disruptive-meeting-rn__329966. Outras informações podem ser obtidas no site: http://www.incubatech.com.br/. O Sebrae está localizado à Av. Lima e Silva, 76 – Lagoa Nova, Natal – RN.

  • Compartilhar

    Crise: Robinson divide responsabilidades e acusa senadores do RN de boicote

    Governador diz que sofreu boicote dos senadores Garibaldi e Agripino para evitar repasse do governo federal para colocar em dia pagamento de salários dos servidores

    Governador parte para o ataque no início da campanha

     

    O governador Robinson Faria está procurando dividir as responsabilidades pela debacle que se abateu sobre as finanças públicas do Rio Grande do Norte nos últimos anos. Em entrevista ao programa “RN Acontece”, na TV Bandeirantes, ao meio dia desta sexta-feira (3), Robinson não mediu palavras ao se defender do caos econômico que se evidenciou fortemente em seu governo e chamou a atenção, entre outras coisas, para o fato de ter herdado um estado economicamente falido de sua antecessora Rosalba Ciarlini.

    Procurando não admitir qualquer tipo de falha pessoal durante seus quase quatro anos à frente do governo do Estado, Robinson buscou argumentos e explicações para os problemas que se avolumaram em várias áreas de sua gestão. Tratando do problema que mais influi na alta rejeição popular ao seu governo, o do atraso no pagamento do funcionalismo estadual, Robinson Faria foi mais longe ainda, acusou políticos seus adversários de terem boicotado seus esforços para sanar a situação.

    Robinson disse que chegou a praticamente garantir um repasse do governo federal ao governo do RN com a finalidade de colocar em dia o pagamento do funcionalismo. Repasse que, segundo ele, já tinha sido dado, e não apenas uma vez, ao governo do Rio de Janeiro e a outras unidades da federação.

    O problema é que, segundo Robinson, enquanto ele e sua equipe tratavam em uma autêntica perigrinação pelos gabinetes ministeriais de Brasília para garantir o repasse, senadores do RN, seus adversários políticos, faziam o mesmo trajeto horas depois para evitar que o repasse fosse feito. Na entrevista, Robinson chegou a admitir que a ação de  boicote foi feita pelos senadores potiguares José Agripino Maia e Garibaldi Alves Filho. Segundo Robinson, Agripino e Garibaldi ainda não digeriram sua virória em 2014, e trabalham, ao lado de outros adversários, no propósito de “quanto pior, melhor”.

    O fato é que Robinson Faria só está trazendo à tona o suposto boicote dos senadores ao repasse federal para pagamento de salários dos servidores, vários meses depois do ocorrido e no início de uma campanha eleitoral na qual pretende garantir mais quatro anos de mandato à frente do governo do Rio Grande do Norte. O que, de fato, considerando que realmente o boicote aconteceu, levou Robinson Faria a não denunciar uma ação dessa dimensão na época da ocorrência?

    De qualquer forma, com a acusação feita por Robinson sobre um tema de tal gravidade, a palavra está agora com os senadores Agripino e Garibaldi.

  • Compartilhar

    Eleições: A intricada política mossoroense e o convívio dos Rosados

    A convenção do PSDB evidencia uma disputa entre os integrantes da família Rosado, que até agora estavam alinhados

    Sandra e Rosalba, e a complicada formatação da política mossoroense (Foto: Mossoró Hoje)

    Ao que tudo indica a família Rosado caminha para uma possível divisão, pelo menos no que toca a disputa proporcional, que é a que mais interessa aos seus membros em termos particulares. Alinhados após as eleições de 2014, quando apenas o jovem Betinho Rosado, sobrinho de Carlos Augusto, conseguiu garantir mandato, o de deputado federal, os membros da família Rosado se apresentam para disputar cadeiras nesta eleição em posições que tendem a serem conflitantes.

    De um lado, a candidatura à reeleição do deputado federal Betinho Rosado, patrocinada pela prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini e por seu esposo, Carlos Augusto Rosado, e do outro lado, a candidatura também a deputada federal de Sandra Rosado, patrocinada por seu esposo, médico Laire Rosado, e com o apoio de sua filha, a atual deputada estadual Larissa Rosado.

    Com relação a deputação estadual, a atual ocupante da família de uma cadeira na Assembleia Legislativa, Larissa Rosado, deve ter uma concorrência em solo mossoroense e no seio familiar de um membro do grupo liderado por Carlos Augusto, falando-se muito no nome da ex-deputada estadual Ruth Ciarlini.

    O problema é que no meio de tudo isso está o filho da própria prefeita Rosalba Ciarlini, maior liderança da família Rosado e detentora de grande popularidade na segunda maior cidade do Estado. Kadu Ciarlini é candidato a vice na chapa de Carlos Eduardo Alves (PDT) ao governo do RN e a prefeita mossoroense espera o apoio de todos os Rosados para a vitória dessa aliança. Apoio que tende a complicação já que em convenção realizada no domingo (29), em Natal, o PSDB, partido do qual fazem parte Sandra e Larissa Rosado, decidiu pelo apoio ao candidato Robinson Faria (PSD) que disputa a reeleição ao governo do RN.

    As ambições de cada um e a necessidade de reafirmação de Rosalba Ciarlini, que se daria com uma vitória da chapa Carlos/Kadu, darão o tom das articulações e dos arranjos na cada vez mais complexa política mossoroense.

  • Compartilhar

    PSDB homologa apoio a releição de Robinson Faria

    Na disputa pela Assembleia Legislativa, o partido terá outro candidatos concorrendo à reeleição

    O PSDB realizou, neste domingo (29), no Hotel Holinday Inn, a maior convenção até aqui realizada para as eleições deste ano. O partido homologou apoio à reeleição do governador Robinson Faria (PSD) e lançou mais 12 candidaturas expressivas.

    O ex-governador Geraldo Melo foi confirmado como candidato ao Senado. Após duas eleições de fora, Melo volta a sentir o gosto de participar do protagonismo de um pleito eleitoral.

    Para a Câmara Federal, os tucanos referendaram o deputado Rogério Marinho, candidato à reeleição, da vereadora mossoroense Sandra Rosado.

    Na disputa pela Assembleia, o partido terá outro candidatos concorrendo à reeleição: o presidente (do PSDB e da Assembleia), Ezequiel Ferreira, Gustavo Fernandes, José Dias, Larissa Rosado, Gustavo Carvalho, Tomba Farias, Márcia Maia e Raimundo Fernandes. Também concorrerá o médico Tiago, de Parelhas, que vem crescendo no Seridó.

    Ezequiel enfatizou a importância do partido na política do Rio Grande do Norte. “O nosso PSDB é o partido que mais cresceu no Rio Grande do Norte porque somos conscientes da nossa responsabilidade e do nosso desejo de fazer mais, muito mais, pelo Rio Grande do Norte”, enfatizou.

    O evento foi prestigiado pelo governador Robinson Faria (PSD) e o deputado federal Fábio Faria (PSD). Também estiveram presentes os suplentes de senador Haroldo Azevedo e Ezequiel Ferreira (Pai), além de prefeitos, vice-prefeitos e lideranças de todo o Estado.

    Dissidências

    Apesar de oficialmente se coligar com Robinson, o PSDB vai se dividir. Raimundo Fernandes já anunciou apoio ao ex-prefeito Carlos Eduardo (PDT).

  • Compartilhar

    Pesquisa Ibope: Robinson, Carlos, Garibaldi e Fátima, e algumas certezas

    Entre as certezas apontadas pela pesquisa estão a total indefinição para o Senado e a perda de votos em quatro anos do atual governador Robinson Faria

    Robinson, Carlos, Garibaldi, Fátima, disputam uma eleição com poucas certezas e muitas dúvidas

    A pesquisa Ibope divulgada pelo jornal Tribuna do Norte nesse final de semana traz inúmeras dúvidas na corrida eleitoral que se inicia no Rio Grande do Norte indicando que tudo pode acontecer em matéria de surpresas, até mesmo nenhuma. A pesquisa ouviu 812 eleitores no período de 14 a 17 deste mês, o que sugere a constatação de uma realidade aproximada em matéria de pensamento de momento do eleitor.

    Entre as certezas da pesquisa está certamente o pífio desempenho do governador Robinson Faria na pesquisa estimulada, já que não faz ainda quatro anos quando ele disputou o segundo turno com seu então adversário Henrique Alves e venceu com boa margem na maioria das cidades do Rio Grande do Norte. Hoje, considerando os dados da pesquisa Ibope, Robinson (PSD) aparece apenas com 9% dos votos na pesquisa estimulada (naquela que o entrevistado fala o nome dos candidatos para o entrevistado escolher), enquanto a senadora Fátima Bezerra (PT) aparece com 31% e o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), com 15%.

    Outra certeza trazida pela pesquisa Ibope e que tem o “protagonismo” do atual governador é a da simulação do segundo turno. Robinson Faria perderia para Fátima Bezerra em um segundo turno por 52% a 16%, e também perderia para Carlos Eduardo por 42% a 17%. No caso da disputa ser entre Fátima e Carlos, o resultado seria de 47% para a petista e 27% para o ex-prefeito de Natal.

    O que dá para se deduzir na simulação de segundo turno em termos de Robinson Faria é que o atual governante do RN e postulante a uma reeleição não tem hoje mais que 17% junto a um eleitorado que já lhe deu vitória com larga margem há quatro anos, mas isso ficou no passado.

    Para o Senado outra certeza que deixa os candidatos em um vendaval de dúvidas: tudo está em aberto e não existem favoritos na disputa das duas vagas. A pesquisa Ibope aponta o atual senador Garibaldi Filiho com 24%, seguido do ex-governador Geraldo Melo com 22%, do capitão Styvenson com 19%, e da deputada federal Zenaide Maia com 18%. As intenções de voto, praticamente dentro ou nas proximidades da margem de erro, indicam que até mesmo a reeleição do senador Garibaldi Filho, sempre um campeão de votos no Rio Grande do Norte, corre risco. Outro dado significativo é a boa posição do ex-governador Geraldo Melo, afastado da política há algum tempo, e que aparece com reais chances eleitorais na segunda colocação antes mesmo do início da campanha de rua e de palanque . Nessa disputa apertada faltam ainda os nomes do deputado Antonio Jácome, líder evangélico incontestável, e da atleta Magnólia Figueiredo.

    Entre as dúvidas apontadas na pesquisa Ibope está o desempenho dos candidatos na espontânea. A própria Fátima Bezerra cai de seus 31% na estimulada para apenas 8% na espontânea, Carlos Eduardo despenca de 15% para 5%, e Robinson cai de 9% para 4%. A dúvida maior nesse caso é até que ponto o eleitor realmente está decidido quando aponta um dos nomes na pesquisa estimulada?

  • Posts antigos

    Revista

    0

    Anos da revista foco.

    0

    Edições da revista foco.

    Aniversário da Revista Foco

    Internet para Todos

    Troféu Mulher Destaque Potiguar

    RN atinge 3,5 milhões de habitantes

    Natal em Natal: A força da beleza e da cultura

    Entidades Médicas fortalecem a profissão

    Mais edições