• Mosaico

    Mosaico

    Compartilhar

    Novas Linguagens na Arte Potiguar

      Foto: divulgação O III Salão Dorian Gray 2018 – Novas Linguagens realiza-se até o dia 15 de setembro de 2018, no Museu Café Filho, localizado à Rua da Conceição, 4290, Cidade Alta. A Mostra comporta 200 obras criadas por 100 artistas potiguares pré-selecionados. Estão integradas à Exposição oito categorias: Fotografia de Arte, Escultura, Vídeo Arte, […]

     

    Foto: divulgação

    O III Salão Dorian Gray 2018 – Novas Linguagens realiza-se até o dia 15 de setembro de 2018, no Museu Café Filho, localizado à Rua da Conceição, 4290, Cidade Alta. A Mostra comporta 200 obras criadas por 100 artistas potiguares pré-selecionados.

    Estão integradas à Exposição oito categorias: Fotografia de Arte, Escultura, Vídeo Arte, Instalação, Pintura, Grafite, Desenho e Projeto de Design. O evento é promovido pela Sociedade Amigos da Pinacoteca (SAP), entidade sem fins lucrativos que visa fomentar a evolução das atividades artísticas no Rio Grande do Norte.

    As   obras  expostas  são  comercializadas,  com  a  venda  sendo  feita  diretamente entre  autor  e  o  interessado. É importante conhecermos e prestigiarmos a bela arte potiguar, compreendendo  que  participam desse significativo conteúdo cultural diferentes artistas da capital e do interior do Estado.

    A finalidade do III Salão Dorian Gray 2018 – Novas Linguagens é fomentar a discussão, promover a divulgação e a valorização do  artista  e  da  arte  contemporânea  no  Rio  Grande  do  Norte,  selecionando  artistas  visuais,  para participarem dos Salões em Natal Mossoró.

    Dorian Gray foi um  artista  plástico e ensaísta potiguar, reconhecido no Brasil  e  exterior  em razão  da  qualidade singular da sua arte, com  repercussão em  diferentes  vertentes: pintura, escultura, tapeçaria, desenho, cerâmica e poesia.

    Nas  palavras  sábias de  Câmara Cascudo, “compreende-se  que  Dorian Gray,  pintor  e  desenhista  enfrentando a composição,  tenha a vocação pictórica pela realidade brasileira, incapaz de deformá-la, mutilá-la, sob  pretexto de interpretação pessoal. Esses sentimentos, profundos, obscuros,  radiculares na  permanência mental, ascendem no impulso   irresistível  da  espontaneidade,   constituindo   uma   anticlinal   figura  coletiva,  palpitante  e  lógica,  na personalidade do  artista. A  emoção  duplica os  temas da  modelagem  impressionista  numa  diplegia geradora de imagens  de assombro e verdade”.  (Cavalcanti, Carlos; Ayala, Walmir in Dicionário Brasileiro de Artistas Plásticos, MEC/INL).

  • Compartilhar

    Filmes exibidos à beira-mar sob a lua cheia de Pipa

    Sintonize é um festival de cinema e autoconhecimento que acontecerá na Praia de Pipa – Tibau do Sul/RN no período de 27 a 29 de julho de 2018

    Imagine assistir belos filmes sentado, à beira-mar, numa cadeira de praia ou sobre uma canga tropical, sob a lua cheia e contemplando as deleitáveis águas oceânicas de Pipa. Isso é possível! O Sintonize é um festival de cinema e autoconhecimento que acontecerá na Praia de Pipa – Tibau do Sul/RN no período de 27 a 29 de julho de 2018.

    Projeto leva cinema as areias de Pipa/RN

    Serão realizadas ações educativas nos turnos da manhã e tarde, meditação guiada no fim da tarde na praia e filmes exibidos à lua cheia e pé na areia à beira mar. O som dos filmes será transmitido por caixas de som e por sistema de rádio onde todos que estiverem sintonizados em nossa frequência poderão conectar seu “radinho” ao som do filme. Também há intenção de criar-se uma rádio temporária que servirá para dar informações sobre o festival, comercial local dos patrocinadores e apoiadores, músicas de nossos artistas e conteúdo das ações formativas.

    Empresas, pequenos comerciantes, festivais, coletivos, professores, artistas e cidadãos que possuem laços de afeto com Pipa, com a educação, com a cultura, com o cinema, com o autoconhecimento serão partícipes desse esperado evento.

    O Sintonize está sendo organizado por três turmas de alunos – duas em Natal e uma na Praia de Pipa – do curso de “Produção de Festival Audiovisual” oferecido pelo IFRN Natal Cidade Alta através da professora Mary Land Brito. O curso tem como metodologia o reconhecimento dos saberes já existentes dos alunos e a prática de realização de projeto. As turmas têm atuado em todas as fases da produção do evento e a atividade prática de encerramento é a realização deste festival que pretende gerar memórias positivas para os participantes – professores, alunos, apoiadores e público – e depende da ação colaborativa de todo e qualquer interessado, pessoa física ou empresário, para que seja realizado com a melhor estrutura possível e atinja um publico cada vez maior.

    As ações são direcionadas à comunidade residente em Tibau do Sul e região, turistas que estão na cidade no período do festival e os interessados em cinema e/ou autoconhecimento do Rio Grande do Norte e estados vizinhos, estimulando a união das pessoas, participações em ações colaborativas, apreciação de filmes e conexões que desenvolvam o autoconhecimento.

  • Compartilhar

    Programação do Cine Fest RN

    O Cine Fest RN exibe hoje longa paraibano que trata do tema “escravagismo” no Brasil

    A programação do Cine Fest RN – toda gratuita – prossegue até domingo. De quinta (26) a sábado (28) serão exibidos sessões de curtas-metragens com início às 19h e, em seguida, um longa-metragem, às 20h20. No domingo (29), após a cerimônia de encerramento será exibido o longa-metragem Cinema Novo, do diretor Eryk Rocha. Haverá ainda uma sessão extra no Cinépolis do Natal Shopping, na sexta-feira (ver programação abaixo).

    Os ingressos serão distribuídos a partir das 16h no espaço Cine Fest RN, também no terceiro piso do Midway, ao lado do Café São Braz. Cada pessoa terá direito a um ingresso referente à programação do dia. A capacidade da sala de exibição é de 292 lugares e apenas na noite de abertura haverá uma reserva menor de ingressos distribuídos.

    Esta primeira edição do festival é uma realização da Engady Cine Video e Governo do Estado do RN por meio da Secretaria de Estado do Turismo do RN, com recursos do Governo Cidadão via acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

    VEJAM A SEQUÊNCIA DA PROGRAMAÇÃO DO CINE FEST RN

    QUINTA-FEIRA (26)

    COMPETIÇÃO OFICIAL

    19h – MOSTRA DE CURTAS NACIONAIS

    INTOCÁVEL

    Ficção, Drama, 17 min, 2017, GO, 14 anos, DCP.

    PARAÍSO INSÓLITO

    Ficção, Drama, 19 min, 2017, RJ, 14 anos, DCP.

    19h30 – MOSTRA DE CURTAS POTIGURES

    O BAOBÁ E SEU POETA

    Documetário, 17 min, 2017, RN, Livre, DCP.

    UM TERÇO DE MIM

    Ficção, Drama, 10 min, 2017, RN, 14 anos, DCP.

    20h20 – MOSTRA DE LONGAS

    NÓ DO DIABO

    Suspense/Terror, 124 min, 2016, PB, 16 anos, DCP.

    SEXTA-FEIRA (27) – SESSÃO ESPECIAL

    COMPETIÇÃO OFICIAL

    14h – MOSTRA DE CURTAS NACIONAISHORIZONTES

    Ficção, Drama, 9 min, 2017, GO, 14 anos, DCP.

    BRAÇOS ABERTOS

    Ficção, Drama, 10 min, 2017, RJ, 14 anos, DCP.

    14h30 – MOSTRA DE CURTAS POTIGUARES

    RESSACA

    Ficção, Drama noir, 20 min, 2017, RN, Livre, DCP.

    ÍLIA

    Ficção, Drama, 18 min, 2015, RN, 14 anos, DCP.

    15h – MOSTRA DE LONGAS

    O MISTÉRIO DAS NOITES BRANCAS

    Ficção, Drama, 76 min, 2018, RN, 14 anos, DCP.

    SEXTA-FEIRA (27)

    COMPETIÇÃO OFICIAL

    19h – MOSTRA DE CURTAS NACIONAIS

    MARIA

    Documentário, 17 min, 2017, AM, 14 anos, DCP.

    RAINHA

    Ficção, Drama, 30 min, 2016, RJ, 14 anos, DCP.

    19h30 – MOSTRA DE CURTAS POTIGURES

    O DIA DA SANTA

    Ficção, drama, 20 min, RN, 2017, 16 anos, DCP.

    ATHAYDE

    Documetário, 21min, 2017, RN, Livre, DCP.

    (IN) SUSTENTÁVEL

    Híbrido (documentário + ficção), 12min, 2018, RN, Livre, DCP.

    20h20 – MOSTRA DE LONGAS

    TORQUATO NETO – TODAS AS HORAS DO FIM

    Documentário, 87 minutos, 2017, RJ, Livre, DCP.

    SÁBADO (28)

    COMPETIÇÃO OFICIAL

    19h – MOSTRA DE CURTAS NACIONAIS

    QUANDO PAREI DE ME PREOCUPAR COM CANALHAS

    Ficção, Comédia, 15 min, 2017, SP, 14 anos, DCP.

    HARAAM

    Ficção, Drama, 20 min, 2017, RJ, 14 anos, DCP.

    19h30 – MOSTRA DE CURTAS POTIGURES

    SEM CULPA, SEM PERDÃO.

    Ficção, Drama, 20 min, 2017, RN, 16 anos, DCP.

    NUNCA PARE DE ANDAR

    Ficção, Aventura, 7 min, 2017, RN, 14 anos, DCP.

    BORDÔ

    Ficção, Drama, 9 min, 2018, RN, 14 anos, DCP.

    EM TORNO DO SOL

    Ficção, Sci-fi, 12 min, 2017, RN, Livre, DCP.

    20h20 – MOSTRA DE LONGAS

    ARÁBIA

    Ficção, Drama, 96 min, 2017, MG, Livre, DCP.

    DOMINGO (29)

    GRANDE GALA DE ENCERRAMENTO

    19h – CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO.

    20h30 – FILME DE ENCERRAMENTO

    CINEMA NOVO

    Documentário, 90 min, 2016, Livre, DCP.

  • Compartilhar

    Antes démodé, agora é chique

    John Lennon autografou o seu disco “Double Fantasy” para Mark David Chapmam, que logo depois o matou com quatro tiros. Após cometer o assassinato, Chapmam deixou o disco cair no chão. A tragédia aconteceu no dia 8 de dezembro de 1.980, na porta do prédio Dakota onde morava Lennon. O disco foi entregue como prova […]

    John Lennon autografou o seu disco “Double Fantasy” para Mark David Chapmam, que logo depois o matou com quatro tiros. Após cometer o assassinato, Chapmam deixou o disco cair no chão. A tragédia aconteceu no dia 8 de dezembro de 1.980, na porta do prédio Dakota onde morava Lennon. O disco foi entregue como prova do crime à polícia e depois devolvido ao homem que o encontrou. Esse é o disco mais caro do mundo!

     

    O disco “Double Fantasy” foi inicialmente vendido, em 1999, a um colecionador por 150 mil dólares. E, em julho de 2017, outro colecionador que não quer ser identificado comprou a relíquia por 1,5 milhão de dólares, tornando-o o disco mais caro de todos os tempos. O disco possui na sua capa a assinatura de Lennon, a marca policial “WIT 2” e as digitais de Chapmam.

     

    No Brasil há referências para dois discos considerados mais caros e raros: O disco “Louco por Você”, o primeiro de Roberto Carlos, gravado em 1961. O disco de vinil, com 12 faixas, tem bossa nova, iê-iê-iê e boleros. É o único dos discos de Roberto que não traz a sua imagem na capa, pois mostra um jovem casal segurando uma flor. Vendeu penas 512 cópias.

     

    Outro disco raro e valioso é “Paêbiru” do cantor Zé Ramalho. Acontece que os 1.300 discos gravados em 1975 foram arrastados pela enchente que assolou Recife. As poucas cópias salvas se tornaram raridades. Aqueles felizardos que possuem esses discos podem vendê-los por milhares e milhares de reais.

     

    Essas curiosidades estão sendo divulgadas para lembrar que hoje (20 de abril) celebra-se “O Dia do Disco”, por ser o dia do aniversário do cantor Ataulfo Alves.

     

    Os defensores do vinil, atualmente, não são apenas saudosistas crônicos, mas audiófolos que viajam nos aspectos gráficos dos encartes de álbuns para alcançar o mundo poético das melodias. O disco de vinil não envelheceu por estar conservado pela própria emoção que o faz contagiante e peculiar. O antigo disco de vinil denominado “bolachão”, antes démodé, agora é chique, é atual, é Cult!

  • Compartilhar

    Natal será a capital da Rabeca

    O Festival “Rabeca Nordestina” acontecerá nos dias 19 (quinta feira) e 20 (sexta-feira), das 14h00 às17h00, na Escola Saberes Conexão Felipe Camarão, bairro de Felipe Camarão, oportunizando palestras, debates e oficinas gratuitas aos interessados. Rabeca ou rebeca é um instrumento musical de cordas friccionadas, aparentado ao violino. De tom mais baixo que o do violino, […]

    O Festival “Rabeca Nordestina” acontecerá nos dias 19 (quinta feira) e 20 (sexta-feira), das 14h00 às17h00, na Escola Saberes Conexão Felipe Camarão, bairro de Felipe Camarão, oportunizando palestras, debates e oficinas gratuitas aos interessados.

    Rabeca ou rebeca é um instrumento musical de cordas friccionadas, aparentado ao violino. De tom mais baixo que o do violino, tem um timbre fanhoso e percebido, geralmente, como tristonho. Existem rabecas de três, quatro e até de seis cordas. A rabeca tem origem árabe, utilizada desde a Idade Média. No Brasil a rabeca é confeccionada por artistas populares, utilizando-se madeira, cabaça ou bambu, com variações conforme a região de origem.

    Programação do Festival “Rabeca Nordestina” 

    Dia 19 – Palestras: “Um Sonho de Rabeca na Arca da Brasilidade” (Caio Padilha – RN); “Heranças Musicais e Currículo” (Maristela Môsca – RN). Por sua vez, a oficina “Rebeca Contemporânea” será realizada por Macie Salú.

    Dia 20 – Palestras: “Educação Musical Através de Repertórios Tradicionais” (Katharina Doring – BA); “Rabeca Brasileira” (Cláudio Rabeca – PE). Por sua vez, a oficina de Lutheria ficará sob a responsabilidade de Seu Elói. No final, apresentação da Banda Fabião, grupo de música regional tipicamente nordestina.

    O Conexão Felipe Camarão, criado em 2003, é um projeto que visa empreender ações educacionais e sociais através da cultura regional, com a assinatura da ONG Associação Companhia Terra Mar. Nesse contexto, surgiu o Orquestrim Conexão Rabeca, grupo musical composto por rabequeiros, flautistas, percussionistas, capoeiristas e brincante do Boi de Reis.

  • Revista

    0

    Anos da revista foco.

    0

    Edições da revista foco.

    Aniversário da Revista Foco

    Internet para Todos

    Troféu Mulher Destaque Potiguar

    RN atinge 3,5 milhões de habitantes

    Natal em Natal: A força da beleza e da cultura

    Entidades Médicas fortalecem a profissão

    Mais edições